Notícias

Notícias

Jovens desenvolvem “BioFlora MV” em projeto sobre empreendedorismo

Feito de flores naturais, o produto foi idealizado no Projeto Miniempresa, feito pela AFESU Morro Velho em parceria com a Junior Achievement SãoPaulo.

1

Cerca de 20 jovens de 15 a 17 anos participam do Projeto Miniempresa, promovido pela AFESU Morro Velho em parceria com a Junior Achievement São Paulo, organização social de educação prática em empreendedorismo. O projeto tem como objetivo ensiná-las a empreender, levando-as a vivenciar diferentes etapas na montagem de um negócio e a assumir funções em setores de uma miniempresa, como RH, financeiro, produção e marketing.

Entre as diversas ideias de produtos a serem desenvolvidos, o selecionado pelas jovens foi o “BioFlora MV”, ou seja, pendentes feitos de resina e flores naturais que podem ser utilizados em colares ou chaveiros. Além de aprender a trabalhar em grupo, as adolescentes desenvolvem habilidades que as empresas esperam de um profissional, como assumir determinadas funções e tarefas, cumprir prazos e metas,  administrar despesas e receitas e gerir pessoas.

“Fiquei realizada em fazer parte desse projeto de empreendedorismo tão importante para a conquista e o aprendizado das meninas”, disse Fernanda Avanzi, voluntária que, junto com Andrea London, Cecilia Faus, Dominique Schwerdtte e Patricia Riera, assumiram o posto de advisers e acompanharam as jovens ao longo do projeto.

As adolescentes também foram orientadas pelo artista e voluntário Thiago Wolbert, profissional que desenvolve colares, pulseiras e bolsas com materiais como pedras e couro. “Elas desenvolveram um lindo trabalho, fiquei lisonjeado em poder contribuir com essas meninas com tanta força de vontade e criatividade”, disse ele.

Os produtos “BioFlora MV” e das demais empresas criadas em diversas escolas e ETECs que participam do Projeto foram comercializadas na 9a Feira de Miniempresas da JA São Paulo, no Shopping Eldorado. No ano passado, as jovens da AFESU Morro Velho, única ONG a participar desse projeto, desenvolveram o “Celport”e ganharam da JA São Paulo um prêmio de Criatividade. A nova turma, ansiosa, espera também conseguir uma premiação no final do ano!